Tecnologia e mobilidade social

21/06/2016 14:14

"Uma vez instituídos, os Estados tendem a uma regulamentação cada vez mais restritiva das atividades sociais, em termos de preservação dos interesses dos grupos dominantes. Contra esta tendência atuam, porém, forças mais profundas, advindas tanto da dinâmica da oposição dos interesses das diversas categorias sociais quanto, e principalmente, das inovações tecnológicas, que ampliam as fronteiras de riqueza e poder. Essas forças invalidam sucessivamente as ordenações alcançadas, impedindo o esclerosamento social, porque forçam continuamente a redistribuição dos frutos do trabalho ou das oportunidades de exercício do poder e de gozo do prestígio social entre as camadas dominantes."

 

Darcy Ribeiro, O processo civilizatório


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!