Retrocesso

04/10/2015 00:44

"De 2009 a 2014 o Brasil experimentou o maior retrocesso, em tempos de democracia de massas, na estrada que conduz ao desenvolvimento. Regras e condições de competir foram postas de pernas para o ar nos setores do petróleo, da eletricidade, dos automóveis, dos portos, das ferrovias, das estradas, dos aeroportos, do etanol, dos frigoríficos, entre tantos. O governo erigiu ciclópicos orçamentos paralelos em empresas e bancos estatais e manipulou um sem-número de normas de acesso a mercados e de tributação. Pôs-se a controlar preços fundamentais e omitiu a degringolada situação fiscal o quanto pôde. O campo de jogo - que deveria ser plano, seguro e conhecido de todos os interessados - tornou-se um labirinto cujo pecurso dependia de acesso à elite no poder. O resultado foi a paralisia prolongada da produtividade, associada a uma destruição de capital de escala inédita na história brasileira, além da corrupção."

Vinucius Motta, O Brasil na encruzilhada, Caderno Ilustríssima da Folha de São Paulo  


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!