Razão e meditação

06/07/2017 21:14

"O 'exercício  da razão é, sobretudo, 'meditação': etimologicamente, aliás, as duas palavras são sinônimas. Diferentes das meditações do Extremo Oriente de tipo budista, a meditação filosófica greco-romana não está ligada a uma atitude corporal, mas é um exercício puramente racional ou imaginativo ou intuitivo. Sua formas são extremamente variadas. Ela é, em primeiro lugar, memorização e assimilação dos dogmas fundamentais e das regras de vida escola. Graças a esse exercício, a visão de mundo daquele que se esforça para progredir espiritualmente será transformada por completo. Notadamente a meditação filosófica sobre os dogmas essencias da física, por exemplo, a comtemplação epicurista da gênese dos mundos no vazio infinito, ou contemplação estoica do desdobramento racional e necessário dos acontecimentos cósmicos, poderá inspirar um exercício de imaginação no qual as coisas humanas aparecerão como de pouca importância na imensidão do espaço e do tempo."

 

Pierre Hadot, Exercícios espirituais e filosofia antiga


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!