O triunfo do precário

11/11/2017 13:58

"O matemático Lewis Carrol, um lógico, portanto, diz, em uma de suas obras de literatura do absurdo, "Do Outro Lado do Espelho", que quanto mais Alice caminhava, mais longe do destino ficava. Algo que temos visto por aqui também, no que parece ser um Brasil de ficcão. Na polêmica com o ovo antropomórfico Humpty Dumpty, sobre a força da palavra de quem tem poder, ouviu ela uma lição penosa, do tipo que estamos cansados de ouvir nos discursos oficiais sobre o primado da economia e da pollítica econômica sobre os outros âmbitos do viver: 'Quando eu uso minha palavra', disse-lhe Humpty Dumpty em tom de desafio, 'ela significa exatamente o que eu decidi que signifique - nem mais bem menos'. 'A questão', disse-lhe Alice, 'é se você pode fazer com que palavras signifiquem diferentes coisas'. 'A questão é', respondeu-lhe Humpty Dumpty, 'quem manda - isso é tudo.' "

 

José de Souza Martins, sociólogo, em texto O triunfo do precário publicado no jornal Valor de 10/7/2017


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!