O sem sorte

06/02/2021 15:11

                                O sem sorte

            Suo para conseguir alguma coisa

            e não consigo nada.

            Se me levanto de madrugada, para ver o rei,

            respondem-me que ele saiu.

            Sou teimoso, volto de noite,

            ouço dizerem-me que está deitado.

 

            Oh! Por certo que as rodas da Fortuna

            viraram às avessas no dia em que eu nasci.

            Se eu vendesse caixões de defunto,

            ninguém morreria.

            Seria o luto da própria morte.

            Se eu fabricasse velas,

            ninguem jamais veria o por do sol.

 

Abraão Ibn Ezra (1092-1167) poeta, filósofo e gramático judeu nascido na Espanha, citado por Carlos Ortiz e Jacó Guinsburg em Antologia Judaica 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!