O eternamente mutante

25/09/2016 20:54

"É contra esse caráter eternamente mutante das coisas que a metafísica se insurge. A marca da metafísica é a crença na duração, ou, como quer Nietzsche, a 'necessidade psicoloógica ' da permanência. A compreensão do mundo, a partir de um princípio ordenador, tem o poder de aliviar e tranquilizar o homem diante da extrema exuberância das forças plurais da vida, o alívio do mundo que, como eterno viar-a-ser, acarreta inevitavelmente a dor e a morte.Encarar a inexistência de qualquer intencionalidade do devir é o mesmo que encarar o desconhecido, o incalculável, é enfrentar o caráter enigmático da vida e da morte."

 

Viviane Mosé, Nietzsche e a grande política da linguagem


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!