O cinema novo brasileiro

05/01/2018 14:21

"Partimos de uma experiência de zero econômico e técnico com a ambição de construir um cinema internacional. Não no sentido de uma simples conquista de mercado econômico, mas no sentido de conquistar uma independência cultural. Negamos a fórmula de Hollywood, a nouvelle vague do cinema francês e partimos de três fontes: o cinema de Humberto Mauro, o cinema revolucionário soviético e o cinema neorrealista italiano. Dessa três influências nasceu um tipo de cinema novo no Brasil, daí o nome. Novo, independentemente de suas qualidades, radicalmente novo em sua natureza."

 

Glauber Rocha (1939-1981), cineasta brasileiro, em entrevista à revista Veja em 8/9/76, reproduzida no livro A História é Amarela


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!