Leituras de Kafka

01/12/2016 18:56

"É uma leitura muito pobre de Kafka aquela que não vê nessa obra mais do que a expressão cifrada da angústia do homem culpado perante o inescrutável poder de um Deus que se tornou estranho e distante. Muito pelo contrário, aí é o próprio Deus que precisa ser salvo, e o único fim feliz que podemos imaginar para os seus romances é a redenção de Klamm, do Conde, da anônima loucura teológica dos juízes, dos funcionários das chancelarias e dos guardas que se fecham na promiscuidade de corredores poeirentos ou se curvam sob tetos demasiados baixos."

 

Giorgio Agamben, Ideia da prosa


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!