Fundamento básico

15/10/2015 17:27

"Se em semelhante lugar, que é também o último, a 'vontade de poder' for colocada como o único 'ente' verdadeiro, ela deveria assim, em última instância, suspender o nihilo do niilismo radical, que também era denominado por Nietzsche desta forma. Pois o niilismo extremo é um nihilo que anula justamente aquilo que, como fundamento do 'ente', é fundamento. Se assim for, então isso significa que o nada extremo em Nietzsche e a 'vontade de poder' como superação deste nada, ambos estão muito distantes do lugar existencial do oitavo quadro da história do boi e seu pastor (gravura e historia zen-budista)."

"Depois de (Nishida, filósofo budista japonês) afirmar que a força unificadora que opera nos fenômenos da consciência e nos fenômenos materiais do mundo exterior é da mesma espécie, ele conclui: 'A força de unificação na base do nosso pensamento e da nossa vontade é imediatamente idêntica à força de unificação na origem de todos os fenômenos cósmicos.'" 

 

Antonio Florentino Neto e Oswaldo Giacoia Jr., O Nada absoluto e a superção do niilismo: Os fundamentos filosóficos da Escola de Kyoto


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!