Física quântica: transição do provável para o real

21/09/2018 00:02

"'Na mecânica quântica as coisas não acontecem'. O comentário cifrado de Adler (Stephen Adler, físico teórico do Instituto de Estudos Avançados de Princeton, New Jersey) se refer à forma como as equações básicas de mecânica quântica explicam  - ou não explicam - a natureza da realidade. Conhecidas como funções de onda, as equações atribuem uma probabilidade às chances de um objeto se encontrar em vários estados. Ao contrário da física newtoniana, onde as maçãs, planetas e todo o resto sempre têm propriedades bem definidas, a física quântica é inerentemente probabilística. De certa forma, nem se pode garantir que as partículas descritas por funções de onda realmente existem. Elas não possuem posições, velocidades ou energias fixas - somente probabilidades. Mas ao fazer uma medição, tudo muda. Aí surgem propriedades reais, tangíveis, como se invocadas pelo simples fato de se tentar observá-las. A teoria não só não explica por que as medições provocam esta mudança - mas também não explica por que se manifesta somente uma dessas várias possibilidades, e não outras. A mecânica quântica descreve o que deve acontecer como resultado de uma medição, mas não o que pode acontecer. Em outras palavras, a teoria não fornece nenhum mecanismo para a transição do provável para o real."

 

Artigo Cruzando a fronteira quântica, de Tim Folger, jornalista, publicado na revista Scientific American Brasil de agosto de 2018  


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!