Ficções politicamente convenientes

26/07/2016 12:59

"Thomas Jeffernson consideravaimpossível qualquer virtude republicana entre as massas sem a crença em Deus, crença que notoriamente lhe faltava. Podemos contrastar essa visão dividida com os pontos de vista republicanos de Baruch Spinoza, que considerava que as pessoas comuns viviam mergulhados na ilusão, mas desejava esclarecê-las. Spinoza acreditava que as pessoas podiam ser educadas, que seus desejos eram maleáveis o suficiente para ser remodelados e que seria essa a tarefa dos filósofos, e não o fomento de mentiras consoladoras e ficções politicamente convenientes."

 

Terry Eagleton, A morte de Deus na cultura


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!