Eles sabiam e não disseram nada à época

16/09/2018 14:59

"Em 1980, empresas petrolíferas como a Exxon e a Shell realizaram avaliações internas sobre dióxido de carbono liberado pelos combustíveis fósseis e previram as consequências planetárias para as emissões. Em 1982, por exemplo, a Exxon previu que, até por volta do ano 2090, os níveis de CO² teriam duplicado com relação à década de 1800, e que isso, de acordo com o mais elevado nível científico da época, elevaria as temperaturas médias do planeta em cerca de 3ºC. Em momento posterior  daquela década, em 1988, um relatório interno da Shell projetava efeitos semelhantes, mas detectava também que o CO² poderia duplicar ainda mais cedo, até 2030. Internamente, essas empresas não contestavam as ligações entre seu produtos, o aquecimento global e a calamidade ecológica. Pelo contrário, sua pesquisa confirmava essas conexões. A avaliação da Shell previa uma elevação do nível do mar de 60 cm a 70 cm, e observava que o aquecimento poderia também estimular a desintegração da Calota Polar da Antártida Ocidental, o que resultaria em um aumento mundial de 'cinco a seis metros' do nível do mar. Isso sria suficiente para inundar países inteiros de baixa altitude."

 

Artigo Pistas secretas do aquecimento global, do pesquisador americano Benjamin Franta, publicado no jornal Valor de 14/9/2018


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!