Do Uno à multidão

06/02/2017 15:17

"Por que um ser uno, único, eterno, não ficou nele mesmo, eternamente idêntico a si próprio, sem dele procederem novos seres? O que é que explica o movimento descendente, pelo qual, forçosamente, necessariamente, as realidades vão se deduzindo umas das outras? Isto não tem explicação no pensamento de Platão nem em vários outros sistemas que apenas apresentam um fato, sem nenhuma necessidade imperiosa. E por isso não satisfazem como explicação do Universo."

 

Francisco Pereira Nóbrega, Compreender Hegel


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!