De volta ao nada

14/07/2018 19:35

"Ele (Freud) conclui que as pulsões orgânicas são voltadas para o restabelecimento de algo anterior - para uma repetição. 'Seria contrário à natureza conservadora das pulsões que o objetivo da vida fosse um estado nunca antes alcançado', escreveu em Além do Princípio de Prazer. 'Terá de ser, isto sim, um velho estado inicial, que o vivente abandonou certa vez a ao qual se esforça para voltar.' A partir desse raciocínio, Freud constatou que o ponto mais radical do retorno a experiências anteriores é aquele lá atrás, no qual ainda nem estávamos vivos, já que 'o inanimado exisitia antes do vivente'. A primeira pressão das nossas pulsões como seres vivos teria sido uma volta a este estado de inércia. Uma marcha a ré da vida para a ausência de vida: uma pulsão para a morte."

 

Alexandre Carvalho, Freud - Para entender de uma vez


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!