A planta e o homem

23/08/2016 19:31

"A esse processo de domesticação - no qual o homem se torna cada vez mais subordinado à própria planta de que cuida e cujo destino modifica - acrescentemos outro fator que leva o homem a se fixar de maneira permanente: a necessidade que sente de honrar os seus mortos, enterrando seus despojos nas proximidades dos locais de residência. Esse culto dos mortos - que traduz a necessidade de eternidade e implica quase necessariamente a crença em um 'outro mundo' melhor - não fará senão afirmar-se inteiramente, codificando-se através dos séculos e se enriquecendo de oferendas cada vez mais abundantes."

 

Paul Gendrop, A civilização maia 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!