A lenda de São Tomé

02/10/2019 12:24

"O padre Pedro de Ribadaneira, da Companhia de Jesus, tão diligente e escrupuloso averiguador da verdade na vida dos santos, não duvida dizer  na de S. Tomé, que pregara no Brasil, alegando ao padre Manuel da Nóbrega da mesma sagrada religião, provincial, e dos mesmos obreiros das searas evangélicas desta região, o qual afirma achara nestes gentios muitas e constantes notícias da vinda do santo, e que lhe mostraram dele impressos e rascunhados em pedra vários sinais. Seis se conservam ainda desde a província de S. Vivente até a da Bahia, em cujo termo fora o último o das suas pegadas em um sítio, que por este milagre chamam de S. Tomé, donde diziam os gentios, que perseguido dos seus antepassados o viram, com admiração de todos, fazer trânsito sobre as ondas, e por elas passaria a outras partes das suas missões, a que deu glorioso fim em Ásia, na cidade de Meliapor, onde foi martirizado."

 

Rocha Pitta (1660-1738), advogado, historiador e poeta, História da América portuguesa


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!