Página inicial

Dias piores

25/09/2020 13:09
"Hoje  o brasileiro não economiza mais pros dias ruins. Economiza pros dias piores.   Millôr Fernandes, A Bíblia do caos

Prever a história?

24/09/2020 12:43
"Não existe racionalidade da história. Só encontramos a inventividade... Não podemos prever um sentido da história. Sabe-se apenas que não podemos prever o que parecerá escandaloso daqui a dois séculos."   Paul Veyne, arqueólogo e historiador francês em entrevista para o jornal "Le Monde"

Fascismo

23/09/2020 12:24
"Deem-me uma multidão e um microfone e eu lhes dou um bom fascista."   Millôr Fernandes, A Bíblia do caos

A esquina mais antiga de São Paulo

22/09/2020 16:54
"A esquina das ruas de São Bento e Direita é, provavelmente, o risco urbano mais antigo de São Paulo. Cortando-se ortogonalmente, esta esquina é conhecida como 'o quatro cantos', por se tratar do único cruzamento do triângulo primordial onde a cidade nasceu que se faz em ângulo...

Mananciais na São Paulo antiga

21/09/2020 12:33
"Foi através daquele conjunto de bairros que, pela primeira vez, se interferiu profundamente nos mananciais da drenagem que se dirigia para os alfluentes do Tietê ou para a margem direita do Pinheiros. É de se registrar que também os primeiros reservatórios de água para o abastecimento da então...

Aldeias indígenas em São Paulo

20/09/2020 15:42
"Na zona hoje ocupada pela vasta malha urbana de São Paulo, de fato existiam, antes e até seis década depois da chegada dos europeus, várias aldeias tupiniquins. Em livro clássico, escrito em fins da década de 1940, o sociólogo Florestan Fernandes afirmou que eram doze, mas o historiador John...

Todos mortos

19/09/2020 14:18
"O paulista (bandeirante) se interna em partes e desertos de sertões muito prolongados. Embrenha-se até no reino de Camã e nas partes do Peru. Não pode prever quando virá de tornavolta. Passam-se às vezes seis, sete e até dezoito anos, sem que na vila (de São Paulo) se saibam partes dos que um dia...

Música na São Paulo antiga

18/09/2020 13:08
"Nada que distraia o ouvido. Das choupanas de pau-a-pique, dos casarões de taipa francesa ou de pilão não irrompe, às horas de sol, o ruído alegre das oficinas de trabalho, nem se evola, durante a noite, a música das violas e das guitarras. Porque uma das surpresas que nos reservam os inventários é...

São Paulo, lugarejo humilde

17/09/2020 12:45
"Ao tempo dos inventários a vila de São Paulo do Campo, capitania de São Vivente, partes do Brasil , não passa de um lugarejo humilde. Mil e quinhentas almas, cento e cincoenta fogos permanentes, é o que tem ao terminar o século XVI, no dizer de Teodoro Sampaio. Cem anos depois, continua a ser tão...

Força estranha

16/09/2020 11:18
"E de tal modo a nossa sociedade nos marca um tão profundo ponto, que até ali, naquele campo de mortos, mudo laboratório de decomposição, tive uma imagem dela, feita inconscientemente de um propósito, firmemente desenhada por aquele acesso de túmulos pobres e ricos, grotescos e nobres, de mármore e...

Nivelamento da morte

15/09/2020 12:37
"Pelas ruas de túmulos, fomos calados. Eu olhava vagamente aquela multidão de sepulturas, que trepavam, tocavam-se, lutavam por espaço, na estreiteza da vaga e nas encostas das colinas aos lados. Algumas pareciam se olhar com afeto, roçando-se amigavelmente; em outras, transparência a repugnância...

Complexidade do drama

14/09/2020 11:20
"Na rua, os bondes passavam com estrépido; homens e mulheres se agitavam nas calçadas; carros e automóveis iam e vinham... A vida continuava sem esmorecimentos, indiferente que houvesse tristes e alegres, felizes e desgraçados, aproveitando a todos eles para o seu drama e sua...

A queimada

13/09/2020 14:24
"Restam os tocos em brasa... Onde os ninhos? Onde os aranhóis crivados de gotas brilhantes oela manhãs? Onde as caças das tocas? Onde as parasitas solitárias e lindas, ramadas floridas? - Na terra um pó cinzento-negro; no ar, cinzas que vagam ao capricho do vento! Tudo destruído, tudo! Cepos...

Vento frio da madrugada

12/09/2020 13:50
"Pela madrugada um ventinho frio começou a entrar pelas frestas da parede e uma chuvinha criadeira, de semana, caiu lenta, monótona, sem um trovão ou corisco, embebendo o campo, escorrendo pelo sopé para o sangradouro que ia dar ao ribeirãozinho do lado. Uma cuia de café, um bom cigarro e a prisão...

Cerração no Tietê

11/09/2020 12:22
"O tempo levantou...Saí para o terreiro. O luar, claro como os luares sertanejos, punha qualquer coisa de cera pálida, cor de defunto branco, em tudo; apenas azul, como uma serpente gigantesca, via-se a cerração acompanhando do alto a sinuosidade do rio Tietê."   Cornélio Pires (1884-1958),...

Eleições e classe dominante

10/09/2020 00:01
  “As eleições não merecem fé, as apurações não merecem fé, os reconhecimentos não merecem fé. E isto durou até 1930, quando as condições do País impuseram mudança. Foi então que um dos mais sagazes seguidores dos velhos processos disse a conhecida frase: “Façamos a revolução antes que o povo...

Povo e história

09/09/2020 00:01
“Há uma composição específica para cada situação concreta; não uma situação eterna e imutável; povo não é a mesma coisa em diferentes situações históricas. Mas, evidentemente, encontra-se um traço geral, permanente, que atravessa a história e se repete em cada lugar, algo que existe em qualquer...

Ir e vir

08/09/2020 12:52
"No Brasil as únicas portas que estão sempre abertas a toda a população abaixo da classe média são as da cadeia. Justiça seja feita - pra entrar e pra sair."   Millôr Fernandes, A Bíblia do caos 

Caravana confusa

07/09/2020 01:58
"Todos nós que vivevemos n' este globo formamos uma imensa caravana que marcha confusamente para o Nada."   Eça de Queiróz, A correspondência de Fradique Mendes

Crítica

06/09/2020 00:01
"O riso é a mais antiga e ainda a mais terrível forma da crítica."   Eça de Queiróz, Notas contemporãneas
Itens: 1 - 20 de 2173
1 | 2 | 3 | 4 | 5 >>

       Resumindo

 

"Toda a nossa vida é, na verdade, uma fábula; nosso conhecimento, uma asneira; nossas certezas, uma ilusão. Resumindo, todo esse mundo é apenas uma farsa, uma perpétua comédia."  

 

La Mothe Le Vayer, filósofo (1588-1672)


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!