Limites e incerteza

21/09/2015 21:45

"Ao contrário dos positivistas, materialistas históricos e materialistas dialéticos, marxistas, anárquicos, radicais, transumanistas, ateus militantes de vários tipos e diferentes proveniências, Freud sabia perfeitamente que o ateísmo não tem nada de triunfalista, na verdade tem a ver com os limites e com a aceitação dos limites, tem a ver com uma renúncia, com o abandono da bem enraizada Grande Esperança."

"De todo modo, é verdade que a convicção de possuir todas as respostas é decerto mortalmente perigosa porque não deixa nenhum espaço ao futuro, imobiliza a vida intelectual, elimina as novas questões, transforma toda e qualquer diferença em culpa e todo e qualquer desacordo num perigo que deve ser abolido."

"Entre os mais hábeis transformadores das hipóteses em certezas, encontram-se sem dúvida os jornalistas e os políticos profissionais."

 

Paolo Rossi, Esperanças 

Contato

CONSIDERAÇÕES OPORTUNAS rerzeit@hotmail.com