Imperialismo europeu em suas origens

20/08/2015 22:18

"Esses três arquipélagos do Atlântico oriental (Açores, Madeira e Canárias) foram os laboratórios, programas-piloto, do novo imperialismo europeu, e as lições aprendidas influenciaram decisivamente a história do mundo nos séculos a seguir. A mais importante lição foi que os europeus, suas plantas e seus animais podiam dar-se bem terras onde jamais haviam vivdo antes, lição que a experiência escandinava não chegara a tornar completamente clara e que, de qualquer modo, os ibéricos não tiveram como aprender dos escandinavos. A outra grande lição foi que as populações indígenas das terras recém-descobertas, embora valentes e numerosas, podiam ser conquistadas, apesar de inicialmente contarem com uma série de fatores a seu favor. De fato, na véspera de uma batalha ou, pior ainda, quando se tornavam necessárias como força de trabalho depois da luta, elas conseguiam desaparecer, como mensagens escritas na areia antes da maré montante; mas nesse caso podia-se importar trabalhadores mais dispostos, da Europa e da África. As ilhas do Atlântico oriental abriram o precedente tanto para colônias de povoamento como para colônias de plantation alpem das suturas da Pangeia."

 

Alfred W. Crossby, Imperialismo Ecológico. 

Contato

CONSIDERAÇÕES OPORTUNAS rerzeit@hotmail.com