Abstrações

24/09/2015 14:15

"Mas a crítica de Stirner é para ele temível, porque ela não se contenta em visar os 'gêneros' metafísicos tradicionais (todos mais ou menos teológicos: o Ser, a Substância, a Ideia, a Razão, o Bem...), ela engloba todas as noções universais, sem exceção, antecipando assim certos desenvolvimentos de Nietzsche e o que se chama hoje de pós-modernismo. Stirner não admite nenhuma crença, nenhuma Ideia, nenhum 'grande relato': nem de Deus, nem do Homem, nem da Igreja nem do Estado, e nem mesmo da Revolução. E efetivamente não há diferença lógica entre a cristandade, a humanidade, o povo, a sociedade, a nação ou o proletariado, assim como entre os direitos humanos e o comunismo: todas essas noções universais são efetivamente abstrações, o que significa, do ponto de vista de Stirner, ficções."

Étienne Balibar, A filosofia de Marx

 

Contato

CONSIDERAÇÕES OPORTUNAS rerzeit@hotmail.com